segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Gastronomia uma viagem pelos sabores do mundo

As viagens através da gastronomia sela a relação com as viagens ao longo do século XX, a medida em que  o hábito de viajar incorporava-se ao período de descanso. As férias e os meios de transporte mais eficientes fizeram com que os deslocamentos se tornassem comuns, resultando em um intenso fluxo de pessoas, circulando de um lado a outro, em todo o mundo.

Com isso, o contato com novas paisagens, aventuras, desventuras,  culturas e sabores desperta interesses variados em torno do evento turístico, e é  assim que a gastronomia ganha lugar, sobretudo ao atrair um segmento de viajantes interessados em estimular seus sentidos através da experimentação da cozinha do Outro.

Pratos, ingredientes, comprar produtos, levá-los para casa... No retorno, a memória é cultivada em torno de imagens e sabores, preferencialmente compartilhados entre familiares e amigos, ressaltando a abertura ao novo e o contraste entre as práticas corriqueiras e aquelas até então desconhecidas, encontradas na viagem. Esse exercício pode ser entendido como uma espécie de manejo estético de códigos culturais, que mostra os limites entre nós e os outros, mas da forma habilidosa que é proporcionada pela comida.

Comida costumeira.

Com a multiplicação de destinos e opções, cresceu a importância de guias e roteiros de viagem. Segundo critérios bem variáveis, eles avaliam, analisam e recomendam passeios, nos mais diversos lugares do planeta, alimentando e sendo alimentados pelas novas imagens da gastronomia. Um exemplo evidente é o Guide Michelin, que, editado desde 1901, a partir dos anos 30 apresenta um formato próximo ao atual, oferecendo um repertório amplo de especialidades culinárias, monumentos e paisagens naturais como elementos determinantes da experiência turística.   turismo-gastronomico

Essa perspectiva acerta em cheio o imaginário dos habitantes urbanos, que desejam buscar uma realidade distinta de seu cotidiano. O campo adquire, então, um novo sentido: de rústico passa a romântico, tradicional, verdadeiro. Segundo Csergo (1998), a cozinha regional se difunde ao incorporar e construir uma percepção calcada no terroir, o espaço como definidor de identidade e qualidade à mesa. Não são poucas as regiões que se tornaram mundialmente reconhecidas a partir dessa perspectiva, como é o caso das regiões francesas da Borgonha e da Provença ou, na Itália, a Toscana e a Sicília.

Cozinhas regionais sempre existiram, mas algo mudou em sua interpretação. O deslocamento até a região, degustar in loco a comida de lá é parte dessa nova experiência. Ao voltar para a cidade, também é possível degustar os novos sabores, que podem ser preparados em casa ou consumidos nos restaurantes, embora o descolamento entre espaço e comida diminua a percepção de autenticidade. Território e especificidade culinária passam a dominar a idéia de cozinha regional e se transformam em estímulo aos viajantes, que saem da cidade em busca da verdadeira comida.

Quando se viaja pelo interior de Goiás tem-se a nítida impressão das influencias Portuguesas, na culinária ou mesmo nos casarios. No caso de Goiás em Especial, na Cidade de Goiás, hoje patrimônio da humanidade e a cidade de Pirenópolis, configuram muito essa cozinha regional de que tanto se falam. É interessante como as peculiaridades se confundem. Nisso temos que a região é tanto produto da natureza como da cultura, e um poderoso meio de pensar quem somos.Resultados da Pesquisa de imagens do Google para http---wikitravel.org-upload-shared-d-d9-Cidade_de_goias.jpg

Hoje as doceiras de Goiás são patrimônio da Humanidade e posso dizer com toda a certeza de que faço parte do círculo de amizade delas, em especial Maria Martins,http://cidadeshistoricasgoias.com.br/cidadedegoias/turismo/gastronomia/doceiras/doceira-maria-martins/,  minha amiga e ex-aluna no Curso do CEP.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Curso de Risotos Italianos e Degustação de Vinhos.

Quando o aniversário da pessoa querida está chegando e , nenhuma ideia surge como solução de seus problemas, ou mesmo  a satisfação pessoal.
Bem eu tenho uma boa notícia dia 08/02/2012 as 19:00 hs no Trio Gourmet, estaremos junto com a Chef Simone Alves, fazendo um passeio pela Toscana, Firenze, Veneza, em risotos dos mais diferentes sabores, além é claro de saborear um delicioso vinho. Vamos ter no Trio Gourmet  a primeira aula, inaugurando assim o ciclo de aprendizagem das mais diferentes comidas pelo mundo.
A primeira aula será – Risotos. Divididos em quatros tipos, siciliano, básico, com queijos e com frutos do mar.
Valor do investimento: R$ 150.00.
Reserve já sua vaga. 39221544 Trio gourmet Restaurante.
risoto de morango

sábado, 21 de janeiro de 2012

Ser feliz é…

"...ser feliz é ter violetas na janela,
É chá de maçã com canela,
E pipoca na p...anela,
É um CD bem mela-mela,
Para esquentar o coração.
Ser feliz é curtir sol radiante,
Frio aconchegante,
Chuvinha ou temporal.
Ser feliz é enxergar o outro
E, sabe se lá, quantos outros, que cruzam nossa estrada.
Ser feliz é fazer da vida
Uma grande aventura,
A maior loucura,
Um enorme prazer.
Ser feliz é ser amigo
Mas, antes de tudo, é ter amigos,
Maravilhosos,
Exatamente assim:
Como vocês!..."

foto

Para o sábado temos um cadiquim de carinho e sabor

A feijoada do Trio Gourmet é algo sensacional, mas somente quando se prova é que se nota a qualidade e sabor de seus ingredientes e combinação. Mas para elaboráramos um texto melhor e definir uma boa feijoada aqui está sua definição por excelência:

Feijoada com diversos acompanhamentos: arroz, mandioca frita, torresmo, laranja, caipirinha, entre outros. Feijoada é uma designação comum dada a pratos da culinária de países lusófonos. Feijoadas são normalmente preparadas a base de feijão e carne de porco.
Tipos de feijoada
Cachupa, prato típico de Cabo Verde, feito à base de feijão e grãos de milho cozidos, acompanhados com carne ou peixe e vegetais. Feijoada (Brasil), prato típico brasileiro feito a base de feijão preto e carne de porco. Pela falta de arroz no Brasil Colônia, os alimentos tinham por base o milho e a mandioca, além do feijão. Feijoada à transmontana, um prato da culinária portuguesa, feito a base de feijão vermelho e carne de porco. Feijoada poveira, um prato da culinária portuguesa, feito a base de feijão branco e pedaços de carne. Feijoada à moda do Ibo, um prato da culinária de Moçambique, feito com feijão local, galinha e camarão. Maniçoba, também conhecida como "feijoada paraense", não leva feijão no seu preparo.

Cassoulet, um prato da culinária da França à base de feijão branco e carne.
Fabada asturiana um prato da culinária da Espanha. Fasole cu cârnaţi um prato romeno com feijão e linguiça.  [1]  Referências ↑ http://www.gustos.ro/retete-culinare/mancaruri-cu-carne/fasole-cu-carnati.html

Quando se faz uma feijoada tipicamente brasileira é que percebemos a riqueza e variedade de ingredientes, muita rica e farto como os mineiros e goianos gostam, um aperitivo de nossa sobremesa para vocês.

TrioGourmet 001     TrioGourmet 027       TrioGourmet 070        TrioGourmet 003

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Carne de Cordeiro

Este tipo de carne tem textura macia, coloração rosada e possui sabor marcante. Apesar de se tratar de uma carne vermelha, o cordeiro requer certos cuidados na hora da harmonização com vinho. A carne é mais adocicada que a bovina e mais delicada que a de caça, a textura é sedosa e o sabor, levemente exótico, por isso os vinhos mais indicados são tintos, macios, de taninos moderados, textura sedosa e frutados.

Vai ai uma receita:

Assado de Carneiro
 
Ingredientes:
1 pernil de carneiro
1 garrafa de vinho tinto seco
Alecrim fresco a gosto
1 colher de chá de pimenta calabresa
1 envelope de ervas finas
1 pitada de cominho (opcional)
1 pitada de noz moscada (opcional )
2 cabeças de alho
2 cebolas
1 maço de cheiro verde
Sal a gosto
1 xícara de azeite

Modo de Preparo:
Bater no liquidificador o azeite e os temperos, exceto o alecrim. Após, acrescentar o vinho e o alecrim. Reserve este marinado. Fure o pernil com uma faca, para que o tempero penetre com mais facilidade na carne. Em um saco plástico transparente, coloque a peça e o marinado. Retire o ar e deixe descansar na geladeira por no mínimo 2 dias. Pode-se assar na churrasqueira ou no forno.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Novidades

Na visão comercial o cardápio é uma lista que consta os produtos que o restaurante  tem a oferecer aos clientes, o preço a ser cobrado pelas mercadorias aqui expostas, a composição de cada prato e as informações adicionais, tal como a forma de pagamento. Mais do que esta fria definição, o cardápio é um dos primeiros contatos do cliente com o nosso empreendimento e um grande responsável pelo início do sucesso na satisfação do consumidor. Quando  elaboráramos  um cardápio,  utilizamos uma pitada de maestria e uma dose de malícia e acima de tudo experiência no ramo gastronômico de quase 22 (vinte e dois) anos.

Still 068

O Trio Gourmet está em uma fase super bacana, estamos desenvolvendo muitas receitas que combinam com sabores e expectativas gastronômicas de nossos clientes e é claro com as nossas. Com isso temos em nosso cardápio agora, pães com frutas cristalizadas, patês de queijo, pão sírio recheados, galantines, terrines, ufa! São tantas coisas feitas para vocês.

Still 042

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Comida Boa!

O modo de alimentação do dia é tomar um desjejum leve (pão, e/ou cereal,  e/ou "croissants", e/ou pain au chocolat", possivelmente café e as vezes frutas ou suco), um almoço entre 11h  e 14h30, e jantar à noite. Uma refeição normal completa consiste de entrada (vegetais crus ou salada), prato principal (carne ou peixe, com acompanhamento de vegetais, massa, arroz ou batatas fritas), queijo e/ou sobremesa (frutas, tortas, bolos, cremes ou compota).

Nas grandes cidades, a maior parte dos que trabalham e estudam almoçam fora.

Com o estilo de vida contemporâneo, os brasileiros contam muito com enlatados ou congelados para a refeição semanal. Há aqueles que não dispõem de um refeitório próximo ao local e trabalho/estudo costumam optar por um lanche (sanduiches ou saladas) ao meio dia.

Mas preciso dizer!

Boa comida a preço acessível. Existe?  Onde exatamente?

044        042

Trio Gourmet Restaurante!   

A Alta Gastronomia em um Bufê!  Cardápio não fixo, e muita, muita inspiração dos Chefs Claudio Fontenele e Simone Alves.

Veja leitor,  no Trio  Gourmet você  encontra entre outras coisas:

  • Legumes na manteiga no ponto exato, com sabor bem definido;
  • Purê de Banana da Terra;
  • Batata assada com finas ervas, sequinha e crocante;
  • Rocambole de carne ao molho de laranja ou tamarindo, saboroso;
  • Frango grelhado com Castanha do Pará, sensacional;
  • Parmegiana (obviamente de berinjela);
  • Sobrecoxa de frango desossada com sálvia (muito bom), com queijo prato e presunto de Parma
  • Ossobuco ao molho de jabuticaba: ótimo. Ótimo. Ótimo!
  • Feijoada maravilhosa com farofa brasileira;
  • Pescada Branca com crótons de limão, abacaxi ou castanha do Pará;
  • E muito mais.

Porque é bom falar de restaurantes bacanas com comidas e propostas bacanas, mas é muito bom falar de restaurantes que garantem um almoço delicioso num dia comum.

Coisa que, por sinal, além de rara, é muito bacana.

Trio Gourmet Restaurante

Rua 23 esquina com rua 5, 608, Centro, Goiânia-GO

tel. 62 39221544