terça-feira, 16 de abril de 2013

Hoje vou ser feliz

Cirilo Veloso Moraes

feliz1.jpg

De hoje em diante, todos os dias ao acordar, direi: “Hoje eu vou ser feliz!”

Vou lembrar de agradecer ao sol pelo seu calor e luminosidade, sentirei que estou vivendo, respirando.
Posso desfrutar de todos os recursos da natureza gratuitamente.
Não preciso comprar o canto dos pássaros, nem o murmúrio das ondas do mar.
Lembrarei de sentir a beleza das árvores e das flores.
Vou sorrir mais… vou cultivar amizades e neutralizar as inimizades.
Não vou julgar os atos dos meus semelhantes ou companheiros. Vou aprimorar os meus.
Lembrarei de ligar para alguém para dizer que estou com saudades!
Reservarei minutos de silêncio, para ter a oportunidade de ouvir.
Não vou lamentar nem amargar as injustiças.
Vou pensar no que posso fazer para diminuir seus efeitos.
Terei sempre em mente que um minuto passado não volta mais.
Vou viver todos os minutos proveitosamente.
Não vou sofrer por antecipação prevendo futuros incertos , nem com atraso, lembrando de coisas sobre as quais não tenho mais ação.
Não vou pensar no que não tenho e que gostaria de ter, mas em como posso ser feliz com o que possuo.
E o maior bem que possuo é a própria vida.
Vou fazer alguma coisa para alguém sem esperar nada em troca, apenas pelo prazer de ver alguém sorrir.
Vou procurar dar um pouco de alegria para alguém, especialmente quando sentir que a tristeza e o desânimo querem se aproximar.

E quando a noite chegar, vou olhar o céu, para as estrelas e para o luar e agradecer porque hoje eu fui feliz!

Ao deitar, é realmente maravilhosa a sensação de ter vivido plena e satisfatoriamente o dia que nos foi concedido.
Por isso, bom mesmo é se ater a tudo que de bom aconteceu durante o dia.
E depois adormecer…