sexta-feira, 19 de julho de 2013

Carreira de um amante da culinaria

O número de refeições fora de casa mais do que dobrou nos últimos 30 anos. Em 1978, 16% das refeições se davam fora de casa esse numero agora gira em torno de 40% nos Estados Unidos. Esse número tem aumentado no mundo todo, e devido a isso existe uma demanda muito grande para chefs e cozinheiros com uma boa qualificação, e é com esse intuito que a Accademia Europea di Firenze existe: Para treinar, preparar e qualificar pessoas para um mercado de trabalho em grande ascensão no mundo inteiro.

Chefs, cozinheiros e preparadores de comida preparam, temperam e cozinham uma variedade de pratos em diversos restaurantes e outros estabelecimentos que sirvam comida. Em 2004 havia mais de três milhões de profissionais trabalhando nessa área de acordo com o Bureau de estatísticas laborais dos Estados Unidos.
Para tornar-se um chef é necessário concluir um programa de treinamento formal.
Empregabilidade
Chefs, cozinheiros e preparadores de comida correspondiam a em torno de 3.1 milhões de empregos em 2004. A distribuição de empregos se dava da seguinte maneira:

Preparadores de comida
889.000

Cozinheiros (restaurante)
783.000

Cozinheiros (fastfood)
662.000

Cozinheiros (instituições e refeitórios)
424.000

Cozinheiros (pequenos estabelecimentos)
230.000

Chefs e cozinheiros-chefe
125.000

Cozinheiros particulares
9.200

Rentabilidade

Salários de chefs, cozinheiros e preparadores de comida variam de acordo com o país ou o tipo de comida que servem. Os salários mais altos são que trabalham em restaurantes elegantes e hotéis, e em regiões metropolitanas.
O salário médio por hora de chefs e cozinheiros-chefe era de $14.75 em Maio de 2004. Os 10% mais altos eram de $26.75 por hora.

O salário médio de cozinheiros particulares era de $9.42 por hora em Maio de 2004. Os 10% mais altos recebiam em torno de $16.55. Os cozinheiros de restaurante ganhavam em média $9.39 em Maio de 2004. Os 10% mais altos ganhavam $13.37.
Escolhendo o seu rumo na culinária

Um curso conceituado pode ser a melhor oportunidade para você desenvolver suas habilidades e determinar o que você precisa melhorar. Então, a escolha de que escola culinária você deseja focar sua carreira será mais fácil: o início de um plano de carreira deve ser baseado nas habilidades que precisam ser treinadas.

Sim, "treinadas". Até mesmo um Chef que está fazendo 95% do trabalho gerencial precisa ter as habilidades afiadas e prontas para uso. Um paladar afinado também precisa ser ajustado e testado para manter-se afinado. Escolas de culinária ensinam as habilidades necessárias e lhe permitem praticar junto a professores que estão determinados a lhe tornar um cozinheiro de alto-nível para ingressar nesse mercado em expansão, fazendo o que você gosta e obtendo um salário considerável no processo.